Prêmio Caio

Detalhe do Case

Prêmio Caio 20ª Edição

Case: GSK Fazedores 2019

CONVENÇÃO GSK_FAZEDORES_2019

Candidato: Origami Marketing e Eventos
Cliente: GSK Brasil
Segmento: Prêmio Caio Sustentabilidade
Estado:

A Origami Marketing e Eventos é uma agência especializada em eventos corporativos, com 10 anos de atuação no mercado e que caracteriza-se por sua capacidade de se ajustar às necessidades de seus clientes, exatamente como um origami. A grande experiência de sua equipe permite encontrar soluções criativas e inovações técnicas que transformam ideias em verdadeiros acontecimentos na vida das pessoas e na história das empresas.
A Origami, além de atuar em todo o território brasileiro, atua no exterior e faz parte de um grupo internacional que conta com parcerias em todo o mundo.
A Origami Turismo é a agência de viagens corporativa que atende à Origami Eventos e conta com grandes parcerias garantindo a qualidade do seu evento no Brasil e no exterior.
Entre seus clientes estão a Prudential do Brasil, GSK, XP Investimentos, Coty, Wella Professionals, Ortobom, Beleza na Web, Embelleze, Startse, UNICRED, Rede Globo, dentre outros.
 
Sobre o cliente:
 
A GlaxoSmithKline (GSK) é uma companhia farmacêutica multinacional britânica, uma das líderes mundiais entre os fabricantes de produtos biológicos, de saúde e vacinas.
A GSK tem um portfólio de produtos para as áreas das principais doenças, incluindo asma, câncer, controle de vírus, infecções, saúde mental, diabetes e problemas digestivos. Ela também tem uma grande divisão de saúde que produz e comercializa produtos e medicamentos nutricionais e de saúde bucal. Possui duas divisões de negócios, Consumo e Farma e está presente no Brasil há mais de 100 anos.
Sua divisão de Consumo desenvolve e comercializa produtos com marcas recomendadas por especialistas nas áreas de saúde oral, alívio da dor, respiratório, saúde da pele e gastrodigestivo. CataflamPro é o analgésico mais vendido do mundo; Sonrisal é o produto mais vendido do Brasil do mercado de antiácidos; ENO é a marca líder do seu segmento; Sensodyne é a marca número 1 do mundo para dentes sensíveis; Corega é sinônimo de categoria com mais de 70% de market share no mercado de prótese e Fisiogel é o hidratante mais vendido da categoria no Brasil.
Seus valores e expectativas estão no centro de tudo que fazem e ajudam a definir sua cultura. Para atingir seu objetivo de ser uma das empresas de saúde mais inovadoras, confiáveis e com o melhor desempenho do mundo, seu foco está nas pessoas. 
Aprender enquanto se trabalha e premiar contribuições individuais relevantes são de extrema importância para a GSK. Junto com a criação de um ambiente de trabalho inclusivo e seguro. E para isso contam com seus pilares fundamentais: cultura e valores, desenvolvimento de pessoas, saúde, bem-estar e segurança, inclusão e diversidade, trabalho voluntário e reconhecimento de resultados.
Sobre o evento:

Convenção de Vendas e Treinamento da Divisão Consumo da GSK.
Realizada no Hotel Grand Hyatt, de 06 a 10 de maio. Rio de Janeiro.
400 participantes. Periodicidade anual.

Vídeo

Galeria de Fotos

Os principais desafios eram a convenção ser realizada no mesmo local de 2018 (RJ), a expectativa alta dos participantes da edição anterior, o budget restrito e o tema não institucional, precisando ser melhor definido.

 

A Convenção é o maior evento interno da GSK Consumo Brasil e um dos mais esperados pelo time por ser o único momento do ano em que se reúnem todos os colaboradores. É uma frente de engajamento fundamental para o resultado do ano, onde são compartilhados desde estratégias de Marketing, alinhamento do negócio até agendas de treinamento e interação entre times. Em 2019 o objetivo era desenvolver um tema que cobrisse as prioridades: desenvolvimento, protagonismo e accountability. O tema “Fazedores GSK” surge para encaixar os valores e expectativas, prioridades e cultura e, por isso, era necessário desenvolver um projeto completamente alinhado ao tema. O conceito de ser um “Fazedor GSK” não é só sobre o eixo pessoal e profissional: ser Fazedor é olhar o todo e ser um agente ativo de mudança, mão na massa e o famoso “fazer acontecer”. Também não é apenas sobre o quê fazer mas, e principalmente, o como. E foi aí que sustentabilidade e responsabilidade social entraram como ativos essenciais para esse evento. A meta não era apenas uma mudança de cultura, mas também de comportamento, consumo e, sobretudo, de consciência.

A liderança da Divisão convidou os colaboradores à reflexão e a participarem da Convenção com a seguinte mensagem:

 

“ 2018 foi um ano incrível. Superamos diversos desafios, reescrevemos nossa jornada e conquistamos nosso espaço de volta. Nos reconectamos com nosso DNA (tema de 2018) para desenharmos nossa visão e o que queremos para o futuro (5 year plan -2023). E agora, qual o próximo capítulo? Como nós escrevemos o nosso futuro? Como eu mudo para me tornar agente ativo dessa nova GSK? Qual é o meu papel? ”

A liderança vinha realizando um importante trabalho de análise e alinhamento da cultura e visão corporativas. E o objetivo da Convenção era ser o instrumento de disseminação e kick off das ações e comportamentos previstos na nova cultura.

Os pilares da convenção deveriam ser motivação, colaboração para fazer o futuro, tom emocional e participantes ativos. 

O tema Fazedores foi definido e norteou todas as ações e elementos da convenção. No tópico seguinte serão descritos os exemplos de desenvolvimento do tema.

 

As outras necessidades do evento eram mais padrão: diferentes categorias de marketing apresentando seus lançamentos e campanhas, por vezes com significativas alterações de cenografia ou técnicas e a logística referente a transfers, hospedagem, A&B, entretenimento e segurança para 400 pessoas de diferentes locais do país. E, para apresentar um pouco mais a cidade aos de outros estados ou mesmo aos cariocas, foi realizada uma visita ao Cristo Redentor.

Galeria de Fotos

HISTÓRICO DE EVOLUÇÃO: Em 2018 foram iniciadas algumas mudanças na Convenção, uma mudança do cenário comum a esse tipo de evento como uso de blocos de anotação, copos de plástico para água e café, entrega de agendas e materiais impressos, cenografia com lonas... para uma cenografia elaborada em tecido que foi doada posteriormente para uma ONG, redução dos materiais impressos e doação de equipamentos antigos da empresa à ONG próxima ao hotel. Em 2019 buscou-se ir além com as mudanças, não só pela sustentabilidade mas também para ser fiel ao tema proposto de “Fazedores GSK”.Definido o tema e mapeadas as necessidades, foi desenhado o projeto a 4 mãos pela equipe da Origami, comandada por Renata Freitag e Igor Zirpoli e a da GSK, sob a liderança de Julio Miele e Ana Salles.



As peças de comunicação começaram a ser enviadas, sempre com a mensagem principal de chamamento à ação e participação coletiva.



Na plenária principal a cenografia foi finalizada pelos participantes, no primeiro dia de evento: redes, cadeiras montáveis de papelão, mesinhas do mesmo material, reposicionamento de mobiliário para lounges... O descontraído cenário foi composto por eles.



Nos intervalos da plenária principal foram organizadas várias oficinas, sempre estimulando a integração, interação e de conteúdo útil e “mão na massa”: oficinas de drinks, pizzas, yoga, dança...



Os colaboradores receberam na chegada à convenção canudos ecológicos e um copo sustentável da Meu CopoEco com fitilho. Nenhum copo descartável foi utilizado durante os dias de evento. Para os convidados extra-convenção - como colaboradores que foram só em um dia e não receberam copos - foram disponibilizados copo de papel para assim manter a pegada sustentável.



O staff de recepcionistas e assistentes de produção deveria demonstrar a preocupação da empresa com a diversidade e a inclusão, contando em seu quadro com um assistente de produção com Síndrome de Down.



Foram disponibilizados pontos de coleta para anéis de latinhas e tampas de PET, para reciclagem.



O mobiliário de papelão, 120 cadeiras e mesinhas, foi doado à ONG CIEDS, que desenvolve projetos sociais em todo o país através da articulação de parcerias estratégicas com empresas privadas, organizações e fundações.



As credenciais foram impressas em papel-semente, papel reciclado com fibras e sementes de plantas em sua composição e que pode ser picado, plantado e em algumas semanas vira mudas de ervas ou vegetais, como camomila, cravo ou até rúcula.



O material de sinalização (feito em reboard - material 100% reciclado e 100% reciclável, composto de camadas de papel estruturado) contava com fotos dos próprios colaboradores, que puderam levá-los para casa depois do evento, minimizando o descarte de resíduos.



A visita ao Cristo representou um desafio logístico por se tratar de uma atividade externa com deslocamento em uma grande cidade e foi contornado com muito planejamento logístico e staff numeroso e experiente.



 

Os funcionários tiveram participação ativa em vários pontos, de maneira lúdica e engajadora.

Na reunião de feedback pós-evento foi nos relatado que a liderança pode sentir a conexão emocional do participante com a GSK de ponta a ponta e houve uma ótima interação entre os times (escritório e campo).

A cenografia, comunicação, brindes, sinalização atenderam perfeitamente à exigência do briefing de serem coloridos, clean, modernos e divertidos.

As categorias também relataram satisfação em relação à logística e resultados das ativações de marca.

Como consequência de um projeto end-to-end no tema “Fazedores GSK” e sendo, genuinamente, protagonista e accountable, não só foi obtida uma média de  92% de aprovação das atividades do evento como também foram conquistados números fantásticos relacionados à sustentabilidade e responsabilidade social: todo material cenográfico foi produzido com material reciclado, 400 EcoCopos substituíram mais de 4.000 copos de plástico, nenhum material impresso foi entregue, 120 cadeiras de papel reciclável montadas pelos colaboradores, 400 blocos que, antes eram descartados ao final das apresentações deram espaço a 400 moleskines para uso durante o ano, 10 cirurgias foram doadas à ONG Smile Train para crianças que nascem com fenda palatina e o staff refletiu inclusão e diversidade.

A experiência portanto foi positiva não apenas em relação à organização mas na transmissão e fixação da mensagem principal.

 

Galeria de Fotos